Proteção contra penetração: efeitos no equipamento de codificação e marcação

  • By David Croft
  • dezembro 01, 2016
  • Bebidas

Enquanto responsável de produção, considerações como a proteção das suas máquinas e equipamentos são aspetos e preocupações essenciais. Em ambientes mais exigentes com humidade e poeira, os riscos de rutura são mais elevados, pelo que é necessária uma máquina com uma classificação IP mais elevada. Continue a ler para descobrir o que precisa de ter em consideração.

Nesta segunda publicação concentrar-nos-emos mais nas implicações das classificações IP sobre o equipamento de codificação e marcação e no impacto que têm sobre os decisores, com base na nossa primeira publicação que abrangia os conceitos básicos: quais são as classificações IP e qual o seu significado?

O ambiente de produção de uma aplicação típica de bebidas (sejam alcoólicas ou refrigerantes) é provavelmente onde o equipamento necessitará de ser lavado como parte do processo de higienização, pelo que, muitas vezes, se encontrará molhado. Deste modo, qual é a melhor classificação IP a escolher para tal ambiente?

O codificador tem de apresentar condições visíveis para suportar a lavagem, normalmente realizada através de uma mangueira ou de equipamento de lavagem de alta pressão, de modo que é necessário um segundo dígito mais elevado na classificação IP. Neste caso, a classificação IPX5 seria indicada com frequência. Esta classificação IP é adequada para proteger o codificador contra as lavagens, no entanto, também se devem considerar as implicações a longo prazo deste ambiente molhado para o codificador.

Ao longo do tempo, será desenvolvida acumulação dentro do codificador resultante da contaminação pelo ar (como a humidade, o açúcar e o xarope) e através da ventilação de arrefecimento dos seus componentes eletrónicos. Muitas vezes, isto origina falhas e/ou fiabilidade reduzida, pelo que uma classificação IP mais elevada de resistência à humidade geralmente prova ser vantajosa para um codificador num ambiente molhado agressivo.

A proteção do ambiente através da classificação IP é fundamental para a fiabilidade e eficácia geral dos equipamentos (OEE) a longo prazo. A selagem dos componentes eletrónicos é uma forma de obter uma melhor classificação IP para humidade. Depois, manter o arrefecimento torna-se essencial para a fiabilidade do codificador e um sistema de arrefecimento adequado terá de ser instalado.

Agora imagine o cenário oposto, onde um codificador se encontra num ambiente de bebidas poeirento, como uma fábrica de chá ou de café. A impermeabilização provavelmente prova ser menos importante do que considerar medidas à prova de poeira. Os gráficos de classificação IP mostram que uma classificação de 5 ou 6 é a mais adequada, mas a decisão precisa de ser entre proteção contra poeira e à prova de poeira. De todas as opções mais prováveis, para a aplicação com maior grau de poeira, a opção de proteção contra poeira proporcionará o nível de proteção desejado, tornando-se imperativa para assegurar que o filtro de ar do sistema se mantém sempre limpo para proteger a impressora.

Deste modo, finalizamos a segunda parte da série sobre as classificações IP. Caso pretenda obter mais informações, leia mais sobre a nossa nova Ax-Series. Gostou desta publicação? Não deixe de comentar e dê-nos a sua opinião!

Featured Articles

NECESSITA DE MAIS INFORMAÇÕES?

Saiba como a experiência da Domino líder na indústria pode ajudar a sua atividade hoje

Saiba mais