×

COVID-19: assegurar a normalidade do trabalho e a articulação durante uma crise – Parte 2

  • By Sobre a Domino
  • julho 20, 2020
  • Impressão digital
  • Geral
Saiba mais

Em janeiro, quando as notícias de um novo e desconhecido contágio foram anunciadas pela primeira vez pela Organização Mundial de Saúde (OMS), poucos poderiam prever os efeitos profundos que a COVID-19 teria nas comunidades de todo o mundo.

À medida que continuam os esforços para proteger as comunidades e superar a COVID-19 a nível global, tanto as corporações multinacionais como as pequenas e médias empresas têm colaborado na luta e concentrado os seus esforços para ajudar a satisfazer as necessidades das comunidades em todo o mundo.

Na última parte deste artigo olharemos para a forma como os diferentes setores estão a ajudar a colmatar as falhas de bens essenciais, incluindo dispositivos médicos, kits de testes à COVID-19 e equipamento de proteção individual, e explicaremos como a Domino está a ajudar os clientes nesta pandemia.

RELACIONADO: COVID-19: assegurar a normalidade do trabalho e a articulação durante uma crise – Parte 1

Dispositivos médicos e equipamentos de teste de laboratórios

Os países mais afetados pela pandemia da COVID-19 – como o Reino Unido, os Estados Unidos, Itália, França e Espanha – reportaram falhas de equipamentos fundamentais necessários para proteger os profissionais da linha da frente e tratar os doentes, nomeadamente antisséticos de mãos, equipamentos de proteção individual (EPI), ventiladores e respiradores. Como tal, alguns governos tomaram medidas para facilitar a produção destes produtos essenciais às empresas.

Em março, o governo do Reino Unido flexibilizou os requisitos administrativos da produção de antissético de mãos e EPI para ajudar a satisfazer a procura, enquanto nos Estados Unidos a FDA tem trabalhado com fabricantes e laboratórios no envio de autorizações de uso urgente (EUA) para produtos médicos sem aprovação, incluindo kits de testes do coronavírus e ventiladores. 

Nos Estados Unidos, a FDA está atualmente a trabalhar com mais de 380 entidades de desenvolvimento de testes no envio de EUA para kits de testes do coronavírus. Além disso, várias empresas proeminentes, como a Ford, a GE Healthcare e a 3M, estão a trabalhar para produzir ventiladores e respiradores modificados. Do mesmo modo, no Reino Unido, um grupo de empresas dos setores aerospacial, automóvel e médico juntou-se e produziu ventiladores de emergência para o serviço nacional de saúde.

Mais uma vez, a etiquetagem desses produtos críticos é um passo essencial que não pode ser ignorado. Os dispositivos médicos e os equipamentos de testes em laboratório estão sujeitos a requisitos de etiquetagem rigorosos regidos pelos países e regiões nos quais um produto é utilizado e vendido e, muitas vezes, incluem o requisito de etiquetagem de dados variáveis para garantir o adequado rastreio dos produtos.  

"Nos Estados Unidos, verificou-se uma procura pela etiquetagem de dados variáveis para estes produtos sem precedentes", afirma Gary Peterson, Gestor de Contas de Soluções de Dados Variáveis da Domino Digital Printing. "Normalmente, as etiquetas de dispositivos médicos e os kits de teste teriam de ser aprovados pela FDA antes da sua utilização. Os fabricantes não têm neste momento tempo para seguir os trâmites habituais; todavia, os artigos continuam a ter de ter uma etiquetagem correta para garantir o seu devido rastreio."

"Ao mesmo tempo, a FDA está a trabalhar com os fabricantes e os laboratórios para garantir que estes produtos podem ser desenvolvidos de forma segura", explica Peterson.

"Na Domino, trabalhamos com os nossos clientes na indústria da etiquetagem para garantir que o conceito e o requisito das etiquetas podem ser transformados rapidamente utilizando as nossas soluções de impressão de dados variáveis." Gary Peterson, Gestor de Contas de Soluções de Dados Variáveis da Domino Digital Printing

Com anos de experiência a aconselhar fabricantes de dispositivos médicos em todo o mundo, a Domino é mais do que um fornecedor de tecnologias de etiquetagem, marcação e codificação que garantem a conformidade. Os nossos especialistas em regulamentação conhecem bem os enquadramentos legais em todo o mundo e podem aconselhar os fabricantes que pretendam alterar a sua produção para dispositivos médicos sobre o melhor caminho para a conformidade.

Pessoa que usa equipamento de protecção pessoal branco completo, incluindo máscara facial

Durante a pandemia da COVID-19, as subsidiárias e os distribuidores da Domino em todo o mundo esforçaram-se ao máximo para proporcionar aos clientes aconselhamento e assistência na produção de produtos críticos, garantindo a sua produção rápida e segura no sentido de acompanhar a procura crescente. Tal incluiu o aumento da produção de tintas e hardware e medidas adicionais para satisfazer pedidos urgentes de clientes para a produção de produtos essenciais. 

No início da crise, pouco depois de o governo da Albânia ter imposto medidas de confinamento rigorosas que limitaram as viagens de automóvel, a Elmed, distribuidora local da Domino, recebeu uma encomenda urgente de tintas de um cliente da indústria farmacêutica a 20 km da sede da empresa. A equipa, empenhada em satisfazer este pedido do cliente e ajudar nos esforços globais durante a pandemia, tomou a decisão rápida de satisfazer a encomenda colocando os tinteiros em mochilas e efetuando a entrega de bicicleta. 

Não são só os clientes que beneficiam do apoio dos escritórios da Domino em todo o mundo – existem colaboradores em algumas regiões a utilizarem a tecnologia existente para prestar assistência diretamente às comunidades e aos hospitais. Poderá ler mais sobre este assunto na próxima secção dedicada a máscaras e EPI.

Máscaras e EPI

Na Suécia, desde o início de abril que a Domino Print and Apply (fabricantes de soluções de etiquetagem) tem ajudado na produção de viseiras de proteção para os hospitais e comunidades locais. Uma impressora 3D normalmente utilizada pela equipa de investigação e desenvolvimento para produzir peças de máquinas foi colocada a trabalhar no fabrico de viseiras de plástico utilizando as instruções fornecidas no âmbito de uma iniciativa da 3DVerkstan. Voluntários na Suécia imprimem as viseiras e entregam-nas em lotes aos profissionais de saúde dos hospitais mais próximos uma vez por semana.

No que diz respeito à produção de artigos essenciais, não são apenas os fabricantes de produtos de engenharia que estão a ajudar. Com tanta falta de máscaras nos países mais afetados pela COVID-19, os fabricantes de vestuário, colchões e calçado também estão a utilizar o equipamento de que dispõem para ajudar a colmatar as falhas na procura.

A New Balance, fabricante de calçado e vestuário dos Estados Unidos, passou da produção de um design inicial de uma máscara para a criação de toda uma linha de produção nova em apenas sete dias. Embora o protótipo inicial da máscara não esteja dentro dos parâmetros de aprovação da FDA, podendo apenas ser utilizada para proteção individual em casa, a New Balance informou que está a trabalhar para cumprir os requisitos da FDA e conseguir um produto que possa ser usado com confiança pelos profissionais saúde na linha da frente. 

Nos Estados Unidos e noutros locais, as máscaras para utilização por profissionais de saúde têm de cumprir determinados requisitos de filtração de ar e têm de ser certificadas quanto ao cumprimento de normas governamentais relevantes. As máscaras acreditadas são certificadas como N95, KN95 e FFP3 nos Estados Unidos, na China e no Reino Unido, respetivamente. 

Duas pessoas usando máscaras faciais usando sanitizante de mãos

Embora não exista legislação internacional relativa à codificação de máscaras de qualidade médica, tal como acontece com qualquer dispositivo utilizado em contexto médico, os fabricantes têm de garantir que as máscaras estão codificadas em conformidade com os regulamentos específicos dos países em que vão ser vendidas e utilizadas. Muitas vezes, esses requisitos passam pela etiquetagem com a certificação relevante ou um número standard nacional. 

No início da pandemia, como todas as fábricas de produção de materiais não essenciais tiveram de fechar por toda a UE, os fabricantes poderão ter tido alguma dificuldade em continuar a produção sem o auxílio continuado de parceiros noutras indústrias. A Domino e os nossos parceiros e distribuidores na Europa lutaram arduamente para continuar a produção e fornecer os serviços essenciais aos clientes fabricantes de produtos críticos durante este período.

Na secção que se segue analisaremos a forma como alguns dos nossos clientes de impressão digital estão a ajudar as empresas a diversificar a sua linha de produtos e a utilizar o stock e os equipamentos de produção existentes para colmatar a procura crescente por antissético de mãos. 

Antissético de mãos

Nos Estados Unidos, os clientes da Domino têm trabalhado para satisfazer os pedidos urgentes dos clientes que diversificaram as suas linhas de produção para ajudar a satisfazer a procura crescente por antissético de mãos. 

A International Label & Printing Co., Inc. de Illinois terminou recentemente uma encomenda urgente de um produtor proeminente de produtos de limpeza e pormenorização para as indústrias de aviação, que andava a trabalhar numa fórmula de spray desinfetante e toalhetes desinfetantes pré-saturados antes do surto de COVID-19. Com o início da propagação do vírus nos Estados Unidos, a procura por sabonete líquido e antisséticos atingiu recordes e a empresa empenhou-se em lançar esta solução no mercado o mais rapidamente possível. 

"O cliente abordou-nos com um pedido urgente de etiquetas, para que pudesse começar a expedir o seu antissético de mãos e assim satisfazer os níveis de procura inéditos que se verificavam. Com o apoio da equipa de serviço da Domino, trabalhámos incansavelmente para entregar a encomenda e conseguimos fazê-lo em tempo recorde, apesar de termos enfrentado prazos de entrega de stock e materiais maiores do que o normal. O processo do início ao fim tinha um prazo de três dias, após o qual o cliente poderia começar a expedir o tão necessário material neste tempo de crise." DeAnna Papachristopoulos, Diretora de Vendas Regional – América do Norte na International Label & Printing
Uma pessoa que usa luvas azuis pulverizando o sanitizante de mãos

Por todo o mundo, as cervejarias e destilarias artesanais também se juntaram à ajuda, e empresas como a Brewdog no Reino Unido, a Pernod Ricard em França, a Labatt Brewing Company no Canadá, a Rampur Distillery na Índia e a Bacardi em Puerto Rico aproveitaram os materiais e os equipamentos existentes para produzirem antissético de mãos. 

"Nos Estados Unidos, recebemos vários pedidos de clientes em cervejarias e destilarias para ajudar a levar esses produtos até ao mercado e manter os consumidores seguros durante a pandemia global", continua Papachristopoulos. 

"Nos últimos meses, dedicámo-nos a dar continuidade ao apoio prestado aos clientes que fabricam bens essenciais durante esta altura. A adaptação ao 'novo normal' tem sido desafiante, mas não podíamos estar mais satisfeitos por ajudar nesta altura de necessidade – enquanto negócio, continuamos empenhados em fazer a diferença em cada etiqueta."

Voltar à normalidade no trabalho

A pandemia da COVID-19 dificultou bastante o funcionamento normal das empresas; todavia, apesar de todos os desafios, é imperativo que a produção continue. Na Domino, fizemos mudanças estratégicas e implementámos medidas temporárias para garantir que os nossos colaboradores se mantêm em segurança durante a crise da COVID-19, para podermos continuar o fornecimento dos nossos serviços essenciais.

"O nosso principal compromisso tem sido criar confiança nas nossas equipas e nos nossos colaboradores para mostrarmos que podemos continuar a funcionar e a fazê-lo de forma segura", afirma Rachel Hurst, Diretora de Operações da Domino. "Enquanto muitas empresas só começam agora a regressar ao trabalho, nós estivemos em operação durante a pandemia."

"Todos os nossos colaboradores indiretos no fabrico, incluindo os que trabalham na gestão da cadeia de abastecimento, no aprovisionamento e a maior parte dos nossos técnicos, estão a trabalhar a partir de casa com muito sucesso, tendo sido ainda implementadas novas medidas para garantir que aqueles que estão nas instalações continuam a trabalhar de forma segura."

"No Reino Unido verificou-se um enorme compromisso por parte dos nossos colaboradores na linha da frente, que continuaram a ir trabalhar quando mais precisámos deles", explica Carl Haycock, Diretor de Operações e Chefe Global de Saúde e Segurança e Excelência de Fabrico na Domino. "Nas instalações, todos os nossos colaboradores estão a trabalhar com novos sistemas para o cumprimento das diretrizes governamentais, nomeadamente medidas de distanciamento social." 

Para continuar a produção no Reino Unido, os colaboradores de operações da Domino fizeram avaliações de risco à COVID-19 em todas as instalações, para garantir que todos os processos de fabrico podem ser realizados de acordo com as novas regulamentações governamentais.

"Trabalhámos arduamente para preparar um ambiente onde os nossos colaboradores pudessem trabalhar em segurança, com medidas de controlo implementadas que protejam os colaboradores onde não é possível o distanciamento social, por exemplo, painéis protetores e acesso a EPI", continua Haycock.

Ao ajustarmos as nossas operações de acordo com o aconselhamento governamental e ao garantirmos que a segurança dos colaboradores continua a ser uma das principais prioridades, podemos ser fundamentais ao ajudar os fabricantes a garantirem a produção e um fornecimento consistente de todos os produtos necessários durante a pandemia da COVID-19.

Por todo o mundo, os colaboradores da Domino e os nossos parceiros de codificação e marcação e impressão digital estão a trabalhar incansavelmente para prestarem apoio adicional durante a crise atual, o que inclui ajudar os clientes de indústrias-chave a acompanhar a procura de produção e fornecer soluções de etiquetagem flexíveis para os fabricantes que produzam produtos novos ou variados na luta contra a doença.

Num tempo de crise, continuamos todos a trabalhar para garantir que você continue a trabalhar. 

RELACIONADO: Covid 19- Continuidade no serviço e fornecimento

Imagem 1 – Foto de Gustavo Fring da Pexels

Imagem 2 - Designed de 8photo da Freepik

Imagem 3 - Designed de master1305 da Freepik

Featured Articles

NECESSITA DE MAIS INFORMAÇÕES?

Saiba como a experiência da Domino líder na indústria pode ajudar a sua atividade hoje

Saiba mais